Acervo danificado pelas chuvas é recuperado pelo Núcleo de Restauração da Ufes


Obras de arte, documentos e livros estão entre os itens que compõem o acervo do Espaço Cultural Zoé Rodrigues Misságia, localizado em Iconha (sul do estado), que ficaram debaixo d’agua durante o temporal de 17 de janeiro. Um trabalho minucioso de recuperação está sendo feito pelo Núcleo de Conservação e Restauração (NCR), no campus de Goiabeiras da Ufes, em conjunto com a Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

A ação conta com voluntários, entre servidores e estagiários do NCR e do estado, além de estudantes bolsistas da UFES, com experiência em conservação de obra. A equipe tem utilizado técnicas especiais para manter os materiais acessíveis.  

Os documentos chegaram encharcados de lama, exigindo trabalho minucioso e delicado. “O trabalho consiste em remoção da lama, limpeza, desinfestação, secagem e preparação para guarda e acondicionamento”, explica Flávia Zenardini, que atua há 28 anos na área de conservação de documentos.

Outra voluntária é Gina Stoffle, ex-aluna do curso de Artes da Ufes e ex-estagiária do Núcleo. “Esta é uma forma de sermos solidários com as comunidades. Estamos cuidando para garantir que parte da memória de Iconha não seja perdida após a tragédia”. E o trabalho deve demorar. “Como estamos com poucas pessoas, o tempo será mais longo do que deveria,” salienta a técnica em restauração do NCR, Aline Ramos.

Leia:

Chuvas no ES: tragédias que vêm do descaso

Solidariedade: rede ajuda famílias atingidas por temporais no ES

Enchentes: Animais recebem cuidados de equipe da Ufes

Fonte: Adufes

ANDES